quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Líderes chineses viajam para conhecer e escutar o povo - Portal Vermelho

Líderes chineses viajam para conhecer e escutar o povo - Portal Vermelho

O ano novo de 2013 é o primeiro para os líderes récem-eleitos do Partido Comunista da China (PCCh) no comando do país. O secretário-geral do Comitê Central do PCCh, Xi Jinping, e o membro do Comitê Permanente do Birô Político, vice-premiê Li Keqiang, enfrentaram as ondas de frio e neve e foram às províncias de Hebei, Jiangxi e Hubei para visitar e escutar os pobres, agricultores e trabalhadores.
Frente aos desafios do desenvolvimento social do país, os novos líderes reiteraram a confiança e determinação para superar as dificuldades, cujas atitudes pragmáticas ganharam a convicção do povo.

O condado de Fuping, localizado nas montanhas de Taihang, na província de Hebei, foi uma das estações de passagem de Xi Jinping. As pessoas de lá vivem com uma renda anual de 900 yuans, o que coloca a região na lista das zonas mais pobres da China. Casas de argila e mobiliários velhos são exatamente a cena que o secretário-geral quer conhecer, salientando que esta é a pobreza real do país.

A mil quilômetros de distância, o vice-premiê Li Keqiang estava sentando ao lado de trabalhadores migrantes, na zona de desenvolvimento econômico e tecnológico de Jiujiang, na província de Jiangxi, para escutar seus desejos e necessidades.

A visita da nova liderança chinesa ao mais necessitados é interpretada pela imprensa como um sinal de busca pela prosperidade conjunta. O jornalista do diário Zaobao de Cingapura, Yu Haisheng, comentou que a ação mostra o conhecimento profundo dos líderes da realidade do país.

"Eles visitam apenas as regiões mais pobres da China. No passado, as pessoas achavam isto prejudicial à imagem do país. Mas desta maneira os líderes podem conhecer a situação verdadeira, a pobreza e vida real do povo, obtendo assim um conhecimento mais profundo da realidade do país."

No primeiro encontro com a imprensa após sua eleição, Xi Jinping prometeu dar uma resposta satisfatória à população. Termos como "responsabilidade" e "povo" foram várias vezes repetidos no discurso do novo secretário-geral. Durante o primeiro mês de mandato, os líderes visitaram, portadores de aids, pessoas de classe baixa, trabalhadores e agricultores. O perfil de proximidade com o povo e a atitude pragmática injetam ao público uma alta esperança no futuro da China.

Entretanto, o professor da Escola do Partido do Comitê Central do PCCh, Xin Ming, alertou que é indispensável a garantia do sistema para que tal atitude não se limite a mero formalismo.

"Esperamos definitivamente um estilo pragmático e de busca de verdade. Mas isso deve se basear em garantias sistemáticas e ações práticas. Essa atitude boa não deve se transformar em 'vento' e resultar em mero formalismo no final. Reparamos que muitos governos locais já estipularam novas reformas, mas o vital para esses planos é uma governaça simplificada, eficiente e econômica."

O ano de 2013 marca o início da nova liderança do 18º Comitê Central do PCCh. Os chineses estão à espera de uma vida mais confortável e um desenvolvimento social melhor.

Fonte: Rádio Internacional da China