quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Privataria Tucana lança luz às privatizações do governo FHC - Portal Vermelho

Privataria Tucana lança luz às privatizações do governo FHC - Portal Vermelho

Lançado na última sexta (9), livro some das prateleiras das livrarias apesar do silêncio de boa parte da mídia.

Por Sheila Fonseca, especial para o Vermelho

Apesar do silêncio quase unânime dos grandes veículos de comunicação, o livro A Privataria Tucana chegou às livrarias no último fim de semana alcançando dois feitos: o de sucesso editorial retumbante que deve posicioná-lo no topo dos livros mais vendidos, e o de cair como uma verdadeira bomba no cenário político brasileiro, trazendo denúncias documentadas sobre graves irregularidades no esquema de privatizações do governo FHC, apelidadas há tempos atrás pelo colunista Elio Gaspari de ‘privataria’, termo utilizado no título do livro.

O livro, resultado de doze anos de trabalho do jornalista Amaury Ribeiro Jr., foi alvo de polêmicas – assim como o autor – e controvérsias nas eleições presidenciais de 2010, quando Amaury foi acusado de participar de um grupo que tinha como objetivo a montagem de um dossiê contra políticos tucanos. Na ocasião, Amaury Ribeiro Jr., que terminou indiciado pela Polícia Federal, cita o livro e torna-se personagem marcante na disputa presidencial.

O livro chegou às bancas na última sexta ( 9), publicado pela Geração Editorial, e revela por meio de farta documentação extraída de fontes públicas – como arquivos da CPI do Banestado – o esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propina.

No livro, José Serra, ex-ministro da Saúde do governo de Fernando Henrique Cardoso, figura como personagem-chave das denúncias. Documentos revelam como amigos e parentes do político do PSDB operaram um complexo sistema de irregularidades e fraudes financeiras.

Em entrevista exclusiva ao Vermelho, o jornalista Luiz Fernando Emediato conta os bastidores de uma série de controvérsias envolvendo o livro, esclarece boatos, responde frontalmente ao ataque do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso dirigido ao autor do livro, esclarece a tentativa de Serra de barrar o lançamento do livro, além das denúncias de arapongagem sobre Amaury Jr..

A entrevista a seguir também traz passagens da vida profissional do editor e polêmico jornalista Luiz Fernando Emediato, ganhador de diversos prêmios, dentre eles o Esso.

Leia a entrevista no Vermelho