terça-feira, 18 de outubro de 2011

Inácio Arruda (PCdoB-CE): Orlando Silva é atacado por suspender convênios


Inácio Arruda (PCdoB-CE): Orlando Silva é atacado por suspender convênios

Ministro é alvo de denúncia de irregularidades envolvendo convênios entre o Ministério do Esporte e ONGs, que teriam desviado mais de R$ 40 milhões em .... Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Ministro é alvo de denúncia de irregularidades envolvendo convênios entre o Ministério do Esporte e ONGs, que teriam desviado mais de R$ 40 milhões em oito anos
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O líder do PCdoB no Senado, Inácio Arruda (CE), usou a tribuna da Casa para defender o ministro do Esporte, Orlando Silva, companheiro de partido.
"Dizem que a notícia do policial foi comemorada no exterior por um órgão ligado ao futebol. Não quero acreditar jamais nisso, que alguma instituição - seja a Fifa (Federação Internacional de Futebol) ou, no nosso caso, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) - ou outro órgão do esporte esteja interessado em criar dificuldades para o ministro do Esporte, Orlando Silva. Acho que, aqui, teríamos que examinar com aquela cautela, com aquela tranquilidade", disse.
Arruda ressaltou que Orlando Silva procurou o Ministério da Justiça para pedir que sejam feitas as investigações sobre o assunto e declarou que partiu do próprio PCdoB as primeiras iniciativas para que ele seja convidado a ir ao Congresso Nacional para prestar explicações. Ainda de acordo com o senador, foi o ministro que suspendeu os convênios que tinham irregularidades e pediu o ressarcimento para o caso de o Tribunal de Contas da União (TCU) encontrar problemas nos contratos.
"Esse parece que é o crime do ministro Orlando Silva: ele pediu que os convênios fossem suspensos, pediu que fossem ressarcidos aos cofres públicos e, por essa razão, ele está sendo atacado. E talvez o ataque esteja sendo aproveitado por terceiros", declarou Arruda.
O senador acusou a reportagem da revista de "caluniosa" e disse que o ministro estará à disposição para comparecer em quantas audiências públicas for convidado. A primeira, na Câmara dos Deputados, onde Silva falará para os integrantes da Comissão de Turismo.
A informação é da Agência Brasil