quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Fernando Morais debate caso dos 5 cubanos e cobertura da mídia - Portal Vermelho

Fernando Morais debate caso dos 5 cubanos e cobertura da mídia - Portal Vermelho

Nesta quinta-feira (20), o escritor Fernando Morais participa de debate sobre seu novo livro “Os últimos soldados da Guerra Fria”. A publicação aborda o caso de cubanos e cubanas, que aceitaram deixar suas vidas em Cuba, para integrar a Rede Vespa e espionar algumas das 47 organizações anticubanas que existiam em Miami.
Na ocasião, o autor participa do debate “Os 5 cubanos ignorados pela mídia”, ao lado da presidente do Conselho Mundial da Paz (CMP), Socorro Gomes, e do cônsul de Cuba, Lázaro Mendes Cabrera. O evento, promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Barão de Itararé, terá início às 19h e será realizado na Faculdade Paulista de Comunicação (Fapcom), em São Paulo.

Em entrevista ao Vermelho, o autor contou que houve um tempo em que mercenários contratados por organizações de extrema-direita da Flórida recebiam U$1,5 mil por bomba colocada em Cuba. “Hoje ainda é possível ver em Miami manifestações de rua contra a Revolução, mas as novas gerações parecem mais interessadas em ouvir salsa do que em colocar bombas”.

A discussão acontece no momento em que René González – um dos agentes secretos retratados no livro – acaba de ser libertado, nos Estados Unidos, depois de 13 anos de prisão. Apesar de ter cumprido toda a sua pena, René está sendo obrigado pela Justiça estadunidense a permanecer nos EUA, em “liberdade vigiada” por mais três anos.

Esse é apenas o capítulo mais recente da trama narrada por Morais, que poderia muito bem ter saído de um trailer hollywoodiano – com cenas de espionagem, suspense e aventura —, mas não tem nada de ficção. Foi vivida por 12 homens e duas mulheres que aceitaram deixar suas vidas em Cuba para integrar a Rede Vespa e espionar algumas das 47 organizações anticubanas que existiam em Miami na época.

“Eram organizações de extrema-direita, que atuavam como entidades humanitárias para ocultar seu verdadeiro objetivo”, conta Morais ao Vermelho. Tais grupos – contrários ao regime comunista implantado por Fidel Castro – se dedicavam desde a jogar pragas nas lavouras cubanas até a sequestrar aviões que levavam turistas à ilha.

O resultado é uma obra que já é sucesso de vendas no Brasil. De acordo com a Rádio Havana Cuba, o livro vendeu 20 mil exemplares em três semanas e aguarda lançamento em espanhol e inglês. Segundo ele, se o presidente Barack Obama se reeleger, no ano que vem, pode ser que indulte os agentes cubanos que ainda estão presos nos Estados Unidos. “Enquanto Obama precisar dos votos da Flórida, majoritariamente cubanos, não há a menor chance de isso acontecer”, avalia.

Confira aqui a íntegra da entrevista concedida pelo escritor ao Vermelho.

Serviço:
Lançamento de “Os últimos soldados da Guerra Fria” e debate “Os 5 cubanos ignorados pela mídia”. Com Fernando Morais, Lázaro Mendes Cabrera e Socorro Gomes.
Quinta-feira, 20 de outubro, às 19h
Teatro da FAPCOM
Rua Major Maragliano, 191
Telefone: 3054-1829
São Paulo / SP