terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

PCdoB enaltece manifestação dos 300 mil em Portugal






Neste domingo (12), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) divulgou uma nota em solidariedade ao Partido Comunista Português (PCP) face o agravamento da crise em Portugal e na União Europeia. O texto, assinado pelo secretário de Relações Internacionais do PCdoB, Ricardo Alemão Abreu, ressalta que as “políticas neoliberais são verdadeiros crimes contra a soberania nacional e os direitos dos trabalhadores e dos povos”.
A nota enaltece a realização da “histórica manifestação” realizada no Terreiro do Paço, em Lisboa, a “maior manifestação dos últimos 30 anos em Portugal”, que reuniu mais de 300 mil pessoas nas ruas da capital do país. E ressalta a importância da “contundente resposta aos exterminadores do futuro do povo português” ao passo que valoriza a “decisiva participação do Partido Comunista Português”.

Leia a íntegra da nota:


“Os comunistas e o movimento sindical e popular no Brasil acompanham com atenção os acontecimentos em Portugal e nos países da União Européia. Diante do agravamento da crise do capitalismo, os governos da zona do euro, submetidos aos interesses dos monopólios e comandados pela “troika” (Comissão Européia, Banco Central Europeu e FMI), adotam políticas neoliberais que são verdadeiros crimes contra a soberania nacional e os direitos dos trabalhadores e dos povos, um “pacto de agressão”.


Para enfrentar estas medidas neoliberais os trabalhadores e os povos de Portugal e de toda a União Européia têm realizado gigantescas e combativas manifestações, greves e protestos de todo o tipo. Assim foi, em Portugal, a histórica manifestação de 11 de fevereiro de 2012, no Terreiro do Paço, em Lisboa, convocada pela CGTP-IN e contando com a decisiva participação do Partido Comunista Português.


A maior manifestação dos últimos 30 anos em Portugal é uma contundente resposta aos exterminadores do futuro do povo português, um bravo e massivo clamor por um programa patriótico e de esquerda para Portugal, pela valorização do trabalho, por um país desenvolvido e soberano.


O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) solidariza-se com o Partido Comunista Português e com os trabalhadores portugueses, e valoriza enormemente a participação dos comunistas portugueses nessa histórica jornada de lutas. Seguramente, na tradição de abril de 1974 e nas lutas de hoje, está a semente de um Portugal com futuro e independência nacional, soberania, de uma democracia avançada que abra caminho para o socialismo”.


Da Redação do Vermelho