segunda-feira, 3 de outubro de 2011

SINTECT-SP ALERTA: QUEREM DIVIDIR A NOSSA GREVE

A diretoria do SINTECT-SP alerta toda a categoria que há pessoas mal intencionadas tentando se aproveitar politicamente da heróica greve dos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em todo o país, que chega ao seu 21º dia muito forte.
Fazemos este alerta pois circulam na internet ataques ao Presidente e aos diretores de nosso Sindicato, acusando-os de traição por terem ido dialogar, em São Paulo, com representantes do Ministério Público do Trabalho, que estão acompanhando as negociações entre a ECT e o Comando de Greve.

Esta conversa não foi secreta, foi comunicada ao Comando de Negociações da FENTECT. Nesse diálogo, os representantes do Ministério Público do Trabalho apresentaram um documento que haviam elaborado, o qual estaria sendo apresentado à direção da ECT e ao Comando de Negociações.

Destacamos que este documento é uma proposta do Ministério Público, e não do Sindicato, a qual pode ser, inclusive, alterada - de acordo com as conversações e a força da Greve-. Essa é a posição da diretoria do SINTECT-SP.

O que lamentamos é que quando tentamos encontrar caminhos para avançar nas negociações, sendo que a nossa postura sempre foi a do diálogo e da luta consequente, haja pessoas que buscam dividir a categoria, com ataques covardes e mentirosos.

Lembramos que muitas dessas pessoas que hoje tentam dividir a categoria já dirigiram o nosso Sindicato em épocas que sofremos grandes derrotas devido à sua inconsequência. Além do que eles dirigem Sindicatos de outras categorias, que têm tido avanços muito inferiores aos que conseguimos até agora com a nossa Greve, mas mesmo assim tais integrantes saem nessas mesmas categorias dizendo que suas campanhas foram grandes vitórias, lembrando aquele ditado “façam o que digo, não façam o que eu faço”.

O que nos dá a segurança de seguir firmes em frente nessa luta é saber que nossa categoria não é boba e saberá manter a sua unidade no enfrentamento com a ECT, o Governo, sem se deixar dividir.

Nota de esclarecimento do Companheiro Diviza à categoria
“Esclareço que a proposta sobre a questão dos dias parados, encaminhada para a análise junto ao Comando de Negociações e à ECT, foi totalmente elaborada pelo Ministério Público do Trabalho, na tentativa de mediação das negociações. Ou seja, a mesma foi feita pelo Ministério Público, e não pelo SINTECT-SP, inclusive pelo fato de que o mesmo não tem poder para tal, não sendo válido juridicamente qualquer tipo de negociação nesse sentido, pois a instância maior para isso é o Comando de Greve.

Diante disso, as acusações feitas a mim e a membros da Diretoria do SINTECT-SP são levianas, e têm o objetivo de causar divisão. Conforme destaco em várias assembleias este não é o momento para tais atitudes.

Lembro ainda que não seríamos loucos, após tanta dedicação e trabalho para manter a Greve forte até hoje, irmos contrários à nossa ideologia e histórico de luta.
Ressalto ainda que Grande Passeata do dia 23/9, com mais de 10 mil ecetistas, e a nossa Passeata Unificada com os Bancários ainda mais massiva, no dia 30/9, que nunca havia ocorrido, são outras comprovações do nosso comprometimento com a luta.

Acreditando sempre no bom senso da nossa categoria, que não dará ouvidos a tais colocações errôneas e enganosas, pois já aprenderam a diferenciar quem realmente esta comprometido com a luta, termino salientando que temos não só no slogan, mas também no sangue, o lema Responsabilidade e + Conquistas, e é por isso que a categoria nos elegeu e estamos aqui.”

ELIAS CESÁRIO DE BRITO JÚNIOR (DIVIZA)
Presidente do SINTECT/SP