terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Congresso dos Trabalhadores Sírios: resposta à agressão imperialista! Portal CTB

 Portal CTB

Termina nesta terça-feira (20), em Damasco, o 26º Congresso da Federação Geral dos Sindicatos da Síria (GFTU, por sua sigla em inglês). O Secretário-Geral Adjunto da Federação Sindical Mundial (FSM), Valentin Pacho, participa do evento, que ocorre desde o último domingo (18).

Leia a íntegra de sua intervenção:

"Tenho a missão especial de transmitir os sentimentos de solidariedade e calorosas saudações dos 90 milhões de membros dos 5 continentes, pertencentes à Federação Sindical Mundial nesse histórico vigésimo sexto Congresso da GFTU Síria e desejo-lhe sucesso. Suas discussões e resoluções contribuirão para tornar mais forte a classe trabalhadora da Síria no movimento sindical anti imperialista internacional.

Nós respeitamos os camaradas por terem realizado este vigésimo sexto Congresso da GFTU, é uma vitória da classe operária e do povo da Síria, é uma resposta classista à agressão imperialista promovida pelo governo dos Estados Unidos e seus governos cúmplice da União Europeia, que financiam mercenários para atacar a Síria.

As terríveis consequências do aprofundamento da crise do sistema capitalista são sentidos pelos trabalhadores e os povos do mundo, enquanto à crise nos Estados Unidos e na União Europeia o único beneficiado são as multinacionais, as Finanças e as corporações da indústria de armas. Os governos sócio democráticos e conservadores provaram mais uma serem servidores fiéis do grande capital.

Para isso, o imperialismo, em seu desespero é mais agressivo, como último recurso usa guerras e agressões contra nações soberanas. Mas não será capaz de derrotar os povos, a Síria está dando um exemplo de dignidade e de resistência. E a Síria vai ganhar! Porquanto a Síria não está sozinha, a solidariedade com as forças progressistas do mundo e da Federação Sindical Mundial estão com a Síria.

Caros camaradas, a FSM completa este ano 70 anos de sua criação, no dia 3 de outubro. É a história de lutas que tem sido consequente para os direitos da classe trabalhadora e tem mantido num nível muito elevado os princípios da solidariedade de classe. Neste contexto, a solidariedade com os trabalhadores irmãos e povos da região árabe.

Assim, apoiamos a saída das forças militares de Israel dos territórios árabes ocupados, a retirada imediata do exército israelense das Colinas de Golã. A nossa solidariedade com os povos da Palestina, Iraque, Líbia, Afeganistão e outros povos que lutam contra as agressões imperialistas.

Camaradas, tenho fé na vitória. Os impérios, por mais poderosos que possam parecer, não são eternos. O Império Romano caiu. O povo do Vietnã já demonstrou que o imperialismo não é invencível. Hoje, a revolução cubana fez com que o governo Obama se mova para trás. Assim, a Síria ganhará.
Viva o vigésimo sexto congresso da GFTU Síria!
Viva a Síria - internacionalismo !
Viva e da solidariedade internacional!