quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Fundação Maurício Grabois homenageia em nota Carlos Nelson Coutinho

Carlos Nelson Coutinho: um exemplo de dedicação à causa do socialismo


A Fundação Maurício Grabois lamenta o falecimento do professor Carlos Nelson Coutinho, aos 69 anos, na manhã desta quinta-feira na cidade do Rio de Janeiro.

Carlos Nelson era baiano, natural de Itabuna, com formação em filosofia pela UFBA. Desde muito jovem tornou-se ensaísta e tradutor de grande respeito entre os comunistas brasileiros e também junto ao público mais amplo.

Dedicou-se com mais intensidade às obras do filósofo húngaro Georg Lukács e do italiano Antonio Gramsci, sendo responsável pela edição e divulgação de numerosos escritos desses autores, bem como do pensamento marxista em geral.

No que respeita a Gramsci, é autor de diversos estudos e de um prestigiado livro, Gramsci. Um estudo de seu pensamento político. Foi também tradutor e organizador da edição brasileira dos “Cadernos do Cárcere”, escritos pelo autor italiano.

Na universidade, era professor emérito da Escola de Serviço Social da UFRJ.

Carlos Nelson deixa uma obra importante e com marca própria na reflexão sobre o marxismo no Brasil. Lega também às gerações presentes e vindouras um exemplo de dedicação intelectual e militante à causa do socialismo.

Adalberto Monteiro

Presidente da Fundação Maurício Grabois

logoNEW.jpg