sábado, 14 de março de 2015

Ofensiva neofascista e o arreganho das múmias  - Portal Vermelho



Ofensiva neofascista e o arreganho das múmias - Portal Vermelho




O clima de ódio golpista instigado pela mídia hegemônica e pela direita dá ânimo inclusive a certos gorilas mumificados a abandonarem suas tumbas para tentar ameaçar a democracia.


Depois de o jornal O Estado de S. Paulo publicar artigo onde um general de pijama diz que está pronto para a guerra, nesta quinta-feira (12) foi a vez do jornalValor Econômico divulgar declarações do general da reserva, Sérgio Costa de Castro, defendendo o impeachment e vociferando que o exército pode ir para a rua “defender o povo”, ameaçado pelo “exército de Stédile”. Temos confiança de que o exército não é mais assim. Generais como este Sérgio Costa são corajosos diante de um "exército" de camponeses desarmados que estão pugnando pela democracia e a legalidade. Por outro lado, se um exército de verdade de certo país estrangeiro (promotor ativo do golpe militar de 1964) ameaçasse a nossa soberania nacional, temos certeza de que, neste cenário hipotético, os camponeses e trabalhadores estariam unidos lutando pela liberdade de sua pátria, enquanto este general provavelmente seria o primeiro a desertar, se é que não estaria nas trincheiras ao lado dos gringos atirando em seus compatriotas. Estas declarações extemporâneas de generais obtusos mostram que aqueles que se acostumam a servir a interesses elitistas e estrangeiros envelhecem sem perder a feia mania. Não representam mais nem as Forças Armadas nem a dignidade da nação.

A hipocrisia dos gorilas

É espantoso que os que promoveram e apoiaram a ditadura militar no Brasil tenham o desplante de falar em ética. Ao contrário do que ocorre hoje, denunciar corrupção no governo militar podia ser uma sentença de morte. Aliás, o Notas Vermelhas reagiu quando um dos principais hierarcas da ditadura, senhor Shigeaki Ueki, assinou artigo no jornal O Estado de S. Paulo, afirmando que na época em que ele presidiu a Petrobrás não tinha escândalo. Recentemente veio à tona que um dos acusados de ser operador do esquema de propina na Petrobras, Atan de Azevedo Barbosa, foi braço-direito de Ueki no tempo em que este presidia a Petrobras, entre 1979 e 1984. O empresário Ricardo Semler, filiado ao PSDB, em artigo publicado na Folha de S. Paulo, diz que a corrupção na Petrobras existia desde a década de 70. É mais fácil pegar um gorila hipócrita do que um coxo.

Papa Francisco cruza e Boff completa para o gol

Em entrevista recente, o Papa Francisco defendeu o financiamento público de campanha, afirmando que “o financiamento da campanha eleitoral envolve muitos interesses, que depois cobram a conta". Não é por acaso que o atual presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que tem parte com o tinhoso (apelido carinhoso da Globo) defenda o financiamento privado e afirme com todas as letras que na Câmara Federal não passará qualquer projeto que pretenda democratizar a comunicação. Já o teólogo Leonardo Boff foi direto ao ponto: "Crise é forjada, mentirosa e induzida pela mídia". Boff, inclusive, dá nome aos bois: "Essa dramatização que se faz aqui é feita pela mídia conservadora, golpista, que nunca respeitou um governo popular. Devemos dizer os nomes: é o jornal O Globo, a TV Globo, a Folha de S. Paulo, o Estadão, a perversa e mentirosa revista Veja". Amém.

O Bolsa Mídia ou alimentando o inimigo


O jornal Valor Econômico desta quinta-feira (12) publica reportagem em que revela os dez maiores anunciantes em publicidade de 2014. Destes, três são empresas públicas: Caixa (4ª colocada), Petrobras (7ª colocada) e Banco do Brasil (9ª colocada). As três investiram juntas em mídia, somente no ano passado, nada menos do que R$ 4,9 bilhões de reais. E estamos falando apenas em três estatais. 99,99% deste mar de dinheiro serve para alimentar e fortalecer uma mídia hegemônica antinacional e antidemocrática. Durma-se com um barulho desses.

A coluna Notas Vermelhas de hoje contou com a contribuição do jornalista Marcos Pereira Fernandes, autor da nota "Papa Francisco cruza e Boff completa para o gol".

Colabore com o Notas Vermelhas: envie sua sugestão de nota ou tema para o email wevergton@vermelho.org.br