quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PCdoB São Paulo reafirma pré-candidatura de Netinho de Paula - PCdoB. O Partido do socialismo.

PCdoB São Paulo reafirma pré-candidatura de Netinho de Paula - PCdoB. O Partido do socialismo.

A direção plena do PCdoB em São Paulo se reuniu, nesta segunda-feira (21), e reafirmou a pré-candidatura do vereador Netinho de Paula à Prefeitura da cidade no próximo ano. O encontro, o último do ano, também marcou o início da mobilização em torno das comemorações dos 90 anos do partido, que será em 25 de março de 2012.

Momentos antes de iniciar o evento, o presidente da capital, Wander Geraldo, fez uma análise positiva do atual cenário municipal. Para ele, ainda há uma dispersão de candidaturas, com as do atual ministro da Educação, Fernando Haddad, pelo PT, e do deputado federal Gabriel Chalita, pelo PMDB-SP. Outro partido citado por ele é o PSDB, que afirma que fará prévias até março do ano que vem para definir seu candidato. “Ainda tem definições de qual candidato o prefeito (Gilberto Kassab, PSD) vai apoiar. E o PPS, PRB, PTB e PDT também manifestam que terão candidatos”, comentou.

"Então, é um quadro que tem uma disputa com várias candidaturas, ainda, e para nós isso é positivo já que não se repete a situação dos últimos anos, de polarização entre PT e PSDB. E nossa contribuição nesse debate é com a candidatura do Netinho de Paula, que tem um potencial muito grande”, disse Wander ao Vermelho.

O programa do partido para a cidade ainda está em fase de definição. As medidas implementadas nos últimos anos pela prefeitura estarão sendo avaliadas, como programas de combate às enchentes, transporte público, Saúde, Educação e combate às drogas.

Wander ressaltou que a pré-candidatura de Netinho tem força , lembrando que foi aprovada, em unidade, na conferência municipal, em agosto, que reuniu mais de 6.500 militantes na base. Para reforçar a mobilização da militância, a partir do início de dezembro será feita uma ampla campanha de filiação ao partido.

“Faremos em dezembro e janeiro, até março, aniversário do PCdoB, atividades de rua com uma ampla campanha de filiação ao PCdoB, com atividades públicas, que contarão com presença de Netinho, Leci Brandão, Jamil Murad, nossos parlamentares estaduais e federais e lideranças populares. Nossa meta é chegar até junho de 2012 com 20 mil filiados em São Paulo”, declarou o presidente municipal.

O secretário de Comunicação do Comitê Municipal, Rovilson Portela, abriu o encontro que reuniu cerca de 20 dirigentes, na sede do partido, região central de São Paulo, e passou a palavra a Wander Geraldo, presidente do partido na capital, que fez um balanço da conjuntura política nacional e internacional.

No cenário nacional, Wander relembrou os 20 dias enfrentados pelo PCdoB, em outubro, quando o então ministro Orlando Silva foi alvo de ataques orquestrados da grande mídia. “Isso é o anticomunismo”, alertou ele.

Em sua avaliação, enfatizou o que está por trás dos ataques ao governo Dilma. “É um governo que vive sob ataques dos setores conservadores. E estão atacando as bases de sustentação do governo, que são os partidos e os movimentos sociais, taxados de ONGs pela mídia, com objetivo de minar possíveis candidaturas pró-Dilma nas eleições de 2012”, afirmou.

Mas, concluiu que o partido mostrou sua face combativa, resistindo às acusações, às denúncias, e que a própria presidente da República reconheceu isso: “Que ao fazer a transmissão do cargo disse que, além de ser um ato que ela não gostaria de estar fazendo, mas que ela viu que o PCdoB é um partido do mais alto gabarito neste país”.

Outro fato que demonstra a força do partido, é a manutenção da pasta do Esporte sob o comando do PCdoB e a transferência da Autoridade Pública Olímpica (APO), que cuida de assuntos relacionados às Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, para o ministério. Antes, o órgão estava vinculado ao Ministério do Planejamento.

Para terminar, Wander enfatizou que a reação dos comunistas será a de ampliar ainda mais sua participação nos debates. “Nossa reação será colocar a militância na rua para ampliar a atuação”.

Deborah Moreira, da Redação do Vermelho