quinta-feira, 10 de maio de 2012

DECLARAÇÃO FINAL DA 2ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DA JUVENTUDE SINDICALISTA DA FSM


Hoje finaliza a 2ª Conferência Internacional da Juventude Trabalhadora da FSM organizada pela FSM, a CTC e a UJC em Havana, Cuba, nos días 29 e 30 de abril de 2012 sobre o tema doDesemprego Juvenil”.
Durante dois dias, 135 jovens trabalhadores sindicalistas de organizações afiliadas e amigas da FSM, vindos de 35 países dos cinco continentes debatem com maturidade e entusiasmo, inspirados pelos principios e valores do movimento sindical classista internacional.
Declaramos que esta 2ª Conferência da Juventude Trabalhadora da FSM se realiza em un período de aprofundamento da crise integral capitalista. Esta se expressou de forma sincronizada nos centros imperialistas, nos Estados Unidos, na União Europeia, no Japão e em grande número de países capitalistas. É profunda e duradoura. É uma crise que expresa ainda mais forte a agudização da contradição básica entre o caráter social da produção e do trabalho, e a expropriação individual, capitalista, de seus resultados.
Os monopólios combatem entre si sobre quem vai assegurar para a maior parte do mercado mundial. Confirma-se pelo observado do desenvolvimento capitalista que os intereses dos patrões e dos trabajadores não podem coexistir. A causa deste desenvolvimeto, existe e aumenta continuamente o desemprego, o trabalho infantil, a propagação e a dependência às drogas, a perda de direitos laborais, a exploração dos recursos naturais em poder dos monopolios e a agressividade imperialista que, ante a crise capitalista pode conduzir à guerra.
Neste ataque aos monopolios, o capital e seus instrumentos tem a seu lado os grandes meios de comunicação e levan a cabo una guerra midiática contra a clase trabalhadora e a juventude ocultando e difamando suas lutas e reivindicações. Contra deste ataque, é nosso dever indispensável:
1. A inserção dos jovens trabalhadores na ação, organizar e aprofundar sua luta através dos sindicatos numa linha de ruptura com as forças do capital, com os monopólios e a patronal.
2. O fortalecimento da formação sindical, ideológica e política com os valores da luta de classes para elevar a consciência de classe da juventude trabalhadora. Neste esforço, devemos promover e difundir o Pacto de Atenas e os demais documentos da FSM que reflitam as posições do movimento sindical clasista internacional.
3. Para a aplicação destes objetivos promoveremos o plano de ação aprovado pelos delegados participantes, que o novo Secretariado da Juventud da FSM terá responsabilidade de materializar. Entre outras iniciativas, está a promoção e participação no Dia Internacional de Ação convocado pela FSM em 3 de outubro como tarefa principal de todas nossas forças militantes para a participação da juventude trabalhadora.
Nosso trabalho cria toda a riqueza a partir de nossas manos. Desde as fábricas e dos campos, desde as ruas e comércios, desde as escolas, laboratórios, centros de pesquisa, nos e transportes, de todo o mundo viemos celebrar o Primeiro de Maio em Havana, para aprender das lições da Federação Sindical Mundial e también para aportar com nossas ideias e experiências, pois é possível ganhar a juventude para lutar pelo futuro.
Continuaremos fortalecendo a FSM
Continuaremos a luta anti-imperialista, sem compromisso com o capital e seu poder, em cada lugar de trabalho pelos jovens trabalhadores. Até a vitória de nossa classe, em todos os países e pela construção do Socialismo porque é o futuro da juventude.
Agradecemos a Cuba por sua hospitalidade, por sua solidariedade com os jovens trabalhadores do mundo. A FSM e sua juventud trabalhadora respaldam a resistência da Revolução Cubana nestes mais de 50 anos de cruel bloqueio norteamericano. Exigimos a liberdade para os cinco herois cubanos prisioneiros do Império.


Delegados e delegadas àConferência Internacional da Juventude Trabalhadora da FSM
Havana, 30 de abril de 2012




Secretariado da Juventude da FSM:
PERU (CGTP) - Manuel Ramos
BRASIL (CTB) - Paulo Vinicius Silva
COLOMBIA ( EQUIPE FSM COLÔMBIA) - Antonio Copete
CUBA (CTC)
PANAMÁ (FAT) - Erubey Villarreal
NICARÁGUA - (CST-JBE) - Arlen Celeste Souza
GRÉCIA (PAME) - Ioanna Boutza
FRANÇA (Continuer la CGT) - Mathieu Bolle Reddat
ÁFRICA DO SUL (NEHAWU) - Lulamile Sibanda
SUDÃO (WTUF) - Salih Mohamed
NÍGER (GOYE) - Issaka Abdou
NEPAL (CONEP) - Chuda Raj Dhakal
FSM - Lorena Jaime