quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Flávio Dino reunirá governadores na “defesa constitucional” de Dilma - Portal Vermelho



Flávio Dino reunirá governadores na “defesa constitucional” de Dilma - Portal Vermelho
Após se reunir com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou que vai procurar nos próximos dias os governadores do Nordeste para pedir que, juntos, todos façam a "defesa constitucional" do mandato de Dilma e rejeitem a proposta de impeachment apresentada pela oposição, que chamou de "golpismo".




Presidenta Dilma Rousseff ao lado do governador do Maranhão, Flávio Dino

O encontro ocorreu nesta quarta-feira (25) no Palácio do Planalto. Ao lado do presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, o governador do Maranhão disse que "a Constituição tem regras e não cabe, neste momento, falar em impeachment porque não há espaço para a construção de tese jurídica de crime de responsabilidade", explicou Flávio Dino, que já foi juiz federal, ao comentar que Dilma concordou com ele, mas passou “muita calma, muita serenidade” quando ele abordou o assunto.

O governador quer articular para que o apoio a Dilma ocorra o mais breve possível. Assim, o posicionamento seria apresentado pouco antes de uma manifestação articulada pelos inconformados com a derrota nas urnas em 2014. O movimento está sendo convocado pelas redes sociais para o dia 15 de março.

Flávio Dino explicou o que irá apresentar aos governadores: “Em primeiro lugar, vou propor que façamos a defesa constitucional da presidenta Dilma. Em segundo, a defesa da Petrobras. Em terceiro, a defesa pela preservação de investimentos no Nordeste e a necessidade de procedermos ao ajuste fiscal que os estados têm de participar, preservando, porém, o núcleo das políticas sociais”, completou.

Projetos para o Maranhão

O governador pediu apoio à presidenta Dilma para que, quando a Petrobras voltar a investir, reative o projeto de construção da refinaria em seu estado. Se não puder ser reativada que seja viabilizada uma refinaria pequena, no município de Bacabeira, próximo à capital, estimada em R$ 8 bilhões. Com o apoio da presidenta, Flávio Dino disse que vai procurar a Petrobras, nos próximos dias, para avançar nessa discussão.

Os programas de combate às desigualdades que estão sendo implementados pelo governo estadual foram detalhados por Flávio Dino a Dilma, que solicitou à presidenta parcerias com o governo federal para potencializar as ações articuladas por seu estado.

Segundo Flávio Dino, a presidenta demonstrou solidariedade com o Maranhão e se comprometeu a ajudar o Estado via programas federais que tenham maior impacto para a população maranhense, em sintonia com os pleitos apresentados pelo governador.

Reuniões em Brasília

Flávio Dino, que já foi deputado federal (2007-2011) e presidente da Embratur (2011-2014), está desde a segunda-feira (23) em Brasília participando de reuniões com ministérios e garantindo recursos para o Maranhão. Na terça-feira (24) se reuniu em um almoço com a bancada do PCdoB no Congresso Nacional.

Do Portal Vermelho, com agências