terça-feira, 21 de outubro de 2014

PCdoB-DF prioriza campanha de Dilma e não apoia candidato ao GDF  - Portal Vermelho



PCdoB-DF prioriza campanha de Dilma e não apoia candidato ao GDF - Portal Vermelho
A campanha de reeleição de Dilma Rousseff à Presidência da República toma impulso no segundo turno no Distrito Federal. Os partidos que a apoiam decidiram reverter o quadro do primeiro turno. As atividades realizadas até agora demonstram que é possível avançar muito com a campanha na capital.



A disposição da militância é apontada como o grande trunfo que a campanha pretende usar para reverter o quadro desfavorável. No primeiro turno, Dilma recebeu cerca de 23% dos votos. Os partidos que integram a coligação tomaram uma série de medidas para reverter esta situação. Foi ampliada a coordenação, com a participação efetiva de representantes de todas as legendas.

Um primeiro sinal da mudança foi a realização da plenária dos militantes, na semana passada. Convocada para o Teatro Dulcina, com cerca de 500 lugares. O evento foi realizado na rua, com carro de som, pois compareceram mais de duas mil pessoas, entre dirigentes partidários, os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência da República), Ideli Salvati (Secretaria de Direitos Humanos) e Eleonora Menicucci (Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres) e militantes.

A disposição da militância é apontada como o grande trunfo que a campanha pretende usar para reverter o quadro desfavorável. O corpo-a-corpo é a estratégia principal para ganhar o voto de indecisos e dos eleitores de Marina Silva (PSB).

Em todas as atividades nas cidades do Distrito Federal - visitas casa a casa, às feiras e lugares de concentração popular, como a rodoviária de Brasília, os eleitores são convidados a comparar os dois projetos em disputa - os mandatos de FHC, que o candidato adversário Aécio neves representa, e os de Lula/Dilma.

Para governador do DF

No dia 13, o Diretório Regional do PCdoB do Distrito Federal discutiu a disputa nacional quando aprovou posição em relação ao segundo turno ao governo do DF, consonante com a orientação da comissão política nacional.

A principal tarefa das forças democráticas, populares e de esquerda é derrotar o retrocesso expresso na candidatura Aécio, que representa um programa antissocial, antinacional e antidemocrático.

No Distrito Federal, os dois candidatos que disputam o segundo turno apoiam Aécio. Assim sendo, o PCdoB não se sente representado por estas candidaturas e indica o voto em branco para governador.

Da Redação em Brasília
Com informações do PCdoB-DF