segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Chávez chega a Cuba: "Até a vitória, sempre", diz a seu povo - Portal Vermelho

Chávez chega a Cuba: "Até a vitória, sempre", diz a seu povo - Portal Vermelho

O presidente de Cuba, Raúl Castro, recebeu nesta segunda-feira (10) o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que chegou a Havana para se submeter a uma cirurgia. Diagnosticado com câncer, Chávez fará nova intervenção cirúrgica para a retirada de um tumor na região pélvica. "Até a vitória, sempre. Que viva a pátria!", expressou Chávez de forma efusiva, antes de embarcar.



Chávez acena antes de embarcar na Venezuela com destino a Cuba / Foto: AVN"Parto para Havana cheio de otimismo", disse o presidente a toda sua equipe presidencial. Ele acrescentou que "somos guerreiros da vida, cheios de luz e fé em Cristo, em Deus e em nós mesmos para seguir batalhando e vencendo".

A Assembleia Nacional da Venezuela autorizou a saída do mandatário depois de receber a solicitação do presidente, a qual foi debatida pelo Legislativo em sessão extraordinária.

Nesta segunda-feira, a rede social Twitter se somou ao grande coro de vozes que tem demonstrado apoio internacional ao presidente Chávez, depois de uma convocação lançada com esse propósito pelas autoridades venezuelanas. O ministro da Comunicação e Informação, Ernesto Vilhegas, convocou o tuitaço mundial para o meio-dia desta segunda, sob a hashtag #ElMundoEstaConChavez (O Mundo Está com Chávez).

Chávez, em cadeia nacional de rádio e televisão, informou sobre o aparecimento de algumas células malignas na área das operações anteriores, o que exige uma nova intervenção cirúrgica.

Ainda não há detalhes sobre a cirurgia, nem sobre o período em que ele ficará em Cuba. Antes de deixar a Venezuela, o presidente pediu que a população se prepare para sua ausência. No entanto, disse estar confiante de que superará a doença.

No sábado (8) Chávez anunciou, em cadeia nacional de televisão, que fará mais uma cirurgia, na mesma região em que já foi operado, a área pélvica. No discurso, ele indicou que pode se ver obrigado a abandonar a Presidência da República da Venezuela. Mas apelou para que apoiem o atual vice-presidente, Nicolás Maduro, que considera a pessoa ideal para o cargo.

Reeleito, Chávez tem a posse marcada para o próximo dia 10. Se ele tiver que abandonar o cargo, mesmo após assumi-lo, novas eleições presidenciais terão que ser convocadas. Maduro só pode ser presidente se vencer nas urnas.

Ex-condutor de metrô e líder sindical, Maduro desempenha dupla função no governo – a de vice-presidente, indicado por Chávez, e a de ministro das Relações Exteriores da Venezuela. Ele acompanha o presidente há seis anos.

Com agências