quinta-feira, 26 de julho de 2012

SBPC e ANPG esclarecem distorções em matéria no jornal O Estado de São Paulo

ANPG - Associação Nacional dos Pós-Graduandos

Nesta quarta-feira (25) as entidades científicas reunidas na 64ª Reunião Anual da SBPC foram surpreendidas por uma matéria equivocada publicada no jornal O Estado de São Paulo.

O jornal afirmou em sua edição de hoje que a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) seria contrários ao programa Ciência sem Fronteiras (CsF) do governo federal.

A ANPG e a SBPC afirmam através da nota que o fato de apresentarem sugestões pontuais para o aperfeiçoamento do programa não significa que sejam contrárias ao Ciência sem Fronteiras. Frases descontextualizadas da presidenta da ANPG, Luana Bonone e da presidenta da SBPC, Helena Nader, foram utilizadas para legitimar a matéria de ataque ao programa. Ambas opiniões foram apresentadas na Mesa-Redonda "Fronteira da Ciência sem Fronteiras" realizada na tarde de ontem, na 64ª RA da SBPC.

De fato, o mau jornalismo presente em muitos meios de comunicação no país é evidente. Para a presidenta da ANPG, Luana Bonone, o título da matéria e o contexto em que é apresentado não condizem com as opiniões gerais da comunidade científica.“Selecionaram apenas uma frase minha de forma que ficou parecendo que a ANPG é contrária ao programa, o que não é verdade”.

A opinião da ANPG, de forma completa e sistematizada, pode ser consultada naresolução da entidade sobre o CsF.

Leia abaixo a íntegra da nota:

SBPC e ANPG prestam esclarecimentos sobre matéria no jornal O Estado de São Paulo

Em sua edição do dia 25 de julho deste ano o jornal O Estado de S. Paulo publicou matéria sobre o programa Ciência sem Fronteiras (CsF) sob o título “Programa é criticado em encontro da SBPC”. As declarações atribuídas às presidentas da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader e da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Luana Bonone, foram retiradas do contexto e não refletem as opiniões das duas dirigentes.

Sobre a matéria, a SBPC e a ANPG esclarecem:

1 – Ao contrário do que faz parecer a matéria do jornal O Estado de S. Paulo, a SBPC e a ANPG são totalmente a favor do Programa Ciência sem Fronteiras, por entender que vai melhorar a formação de um grande número de bons pesquisadores brasileiros.

2 – A SBPC e a ANPG consideram o Programa Ciência sem Fronteiras um importante instrumento para a internacionalização da ciência brasileira, meta esta, inclusive, que está presente como prioridade no último Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG).

3 – A SBPC e a ANPG acreditam que por ser um programa ainda muito recente são necessários ajustes que possam garantir seu constante aperfeiçoamento.

4 – Uma questão que preocupa a SBPC e a ANPG é saber como a coordenação de aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e o Conselho nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq) estão trabalhando para garantir o retorno desses cientistas, dando-lhes condições para que possam colocar em prática o que aprenderam no exterior, contribuindo para o aumento da produção científica do país e a melhoria da ciência brasileira.

5 – Diante disso, a SBPC e a ANPG solicitam que o jornal publique uma correção da informação errada que publicou.


São Luís, 25 de julho de 2012.

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)
Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG)