quinta-feira, 2 de março de 2017

Nova etapa na luta sindical, nos bancários de Brasília - Paulo Vinícius Silva

A partir de hoje, inicio uma nova etapa na luta iniciada aos 14 anos, como militante dos movimentos sociais, ainda secundarista.

Adicionar legenda
Com a minha liberação sindical pela CONTRAF, em nome do Sindicato dos Bancários de Brasília, passo a exercer plenamente o mandato de Diretor de Políticas Sindicais, assumido em agosto de 2016. Voltei por decisão própria em 2013 ao meu posto de escriturário, pra agência, saindo da Executiva Nacional da CTB, e agora me reincorporo plenamente à luta, depois de um mergulho na vida e na luta da categoria bancária. Com essa vivência, tenho a honra de poder lutar mais em seu favor, nessa entidade tão importante no movimento nacional e no DF, entidade de gente como o Adelino Cassis (conheça:http://coletivizando.blogspot.com.br/…/se-pudesse-faria-tud…
) , com grande importância para a luta do povo.

Essa composição entre CUT, CTB e independentes (ver artigo: http://coletivizando.blogspot.com.br/…/ctb-participara-do-s…
) surgiu para expressar na nossa categoria a unidade necessária para enfrentar esses tempos difíceis, para a defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, dos bancários e bancárias, e a própria defesa da Caixa Econômica, do Banco do Brasil, dos bancos regionais - em especial o BRB -, que é a defesa de ferramentas essenciais ao desenvolvimento brasileiro, ameaçadas pela quadrilha entreguista que açambarcou o poder, contra o voto popular, pelo Golpe.

Essa unidade foi, é e será decisiva para vencermos essa quadra difícil. E é com alegria, gosto e indignação que me somo como mais um soldado nessa trincheira de luta. E agradeço a confiança dos colegas, pelo voto e o apoio, agradeço o esforço dos militantes e dirigentes (em nome do Presidente Eduardo Araújo, represento a todos e todas) que participaram de todo esse processo, que me trouxe de volta pro centro do tabuleiro. E espero honrar essa confiança, fazendo o melhor, paixão e a reflexão de mãos dadas, com boas pitadas de poesia, como só posso fazer.

E agradeço, com Violeta Parra, Gracias a la vida  E a luta continua ;-)