sábado, 6 de setembro de 2014

Dilminha, com beijinho no ombro deixa Globo falando sozinha - Paulo Vinícius Silva

Dilminha deu o seu recado para a Globo. O espanto geral demonstra o gesto de coragem. Como diria o Lulinha, "nunca na história desse país", um candidato a presidente havia deixado a Globo falando sozinha. Dilminha não foi. Ão Ão Ão:  fala aqui com a minha mão! Não se entenda o gesto como covardia. Muito ao contrário. Foi um ato de dignidade, um grito de independência, que se reafirmou pelo beijo no ombro total de sequer dar satisfação.

Motivos para esse ato de dignidade não faltam. Dilma foi interrompida 21 vezes em 15 minutos, no Jornal Nacional! Na "entrevista" as perguntas de tão afirmativas duraram 6 minutos - de 15 min!
Dilminha viu aquele dedo atrevido da moleca contra ela dentro do Palácio do Planalto! Dilminha viu o Babonner mandando ela se calar! Dilminha respondeu tudo, mesmo assim. Tinha que ter dado uns gritos. Mas Dilminha não precisa disso. Deu o seu recado, classuda, mas não voltou.
Nem deu satisfação. #AiqueorgulhomeuDeus.

Não foi ser entrevistada por quem se dispôs a subsidiar a análise da conjuntura eleitoral brasileira para a embaixada do Tio Sam.

É claríssima a nostalgia dessa minoria do Partido da Imprensa Golpista, saudades do tempo em que, mancomunados com os ditadores, mandavam e desmandavam no país. Saudades dos tempos em que suas calúnias levaram Vargas ao beco aparentemente sem saída da renúncia. Mas Vargas, com seu gesto trágico, impôs um monumental drible, uma resposta fulminante, dando a vida por sua honra e pela dignidade do país. Ecos daquele fatídico agosto parecem ter tocado Dilminha. E ela, sem tanto dramatismo, mas com admirável jogo de corpo, deu um tapa com luva de pelica que estremeceu os corredores da Vênus Platinada. A Presidenta não pode se prestar às farsas de uma imprensa que trama como partido por voltar a qualquer custo ao centro do poder.

Só Dilma é inaceitável pro Partido da Imprensa Golpista.
Só Dilma é inaceitável para os parasitas da especulação em cima da taxa SELIC, definida pelo Banco Central. Dilminha já mostrou que a farra vai acabar.
Só Dilma enfrenta o Obama e denuncia a espionagem!
Só Dilma impulsiona o Pré Sal para  revolucionar a Educação e a Saúde!
Só Dilma defenderá a Petrobrás e a Amazônia da ganância do imperialismo!
Só Dilma enfrenta a crise com mais empregos!
Só Dilma defende a Reforma Política Democrática que quer retirar o poder de empresários e do processo eleitoral!

Êh, Dilma! Que Coração Valente!

Impulsionemos a luta do povo pela Reforma Política e pela Democratização da Mídia!

Não passará o cavalo de tróia do neoliberalismo! Mudar não é andar pra trás!