segunda-feira, 1 de setembro de 2014

DILMA CONFRONTA PROMESSAS VAGAS E MOSTRA COMO SERÁ NOVO CICLO DE MUDANÇAS - MUDA MAIS

MUDA MAIS

Por: Equipe Dilma Rousseff - - Atualizado em 01/09/2014 - 20h47
Dilma levou suas propostas na tarde desta segunda (1) para o segundo debate entre candidatos a presidente. A presidenta levou propostas e resultados concretos, que confrontaram promessas vagas de adversários.

"O maior risco que uma pessoa pode correr é não se comprometer com nada. Ter só frases de efeito e frases genéricas. Quando se é presidente da República tem que se explicar como vai ser feito, porque você vai ter de fazer no dia seguinte", explicou. "Então não basta dizer que vai fazer uma lista de coisas sem dizer de onde vem o dinheiro. Não basta dizer que as coisas serão feitas assim ou assado".

O debate realizado por SBT, UOL, Folha de S. Paulo e Jovem Pan foi aberto pela presidenta. Depois de perguntar como Marina Silva cumprirá promessas que somam R$ 140 bilhões e ouvir uma resposta evasiva da candidata do PSB, Dilma lembrou que seu governo triplicou o investimento em Educação e dobrou o gasto com a Saúde, destacando a importância da lei que assegura que os royalties do pré-sal sejam destinados exatamente a esses dois setores. (Clique AQUI)

Dilma declarou que ainda há muito a ser feito no país. "Quero dizer que acredito que tem muita coisa para fazer no Brasil. Ainda falta muita coisa pra fazer no Brasil" apresentando suas metas para o que denominou de novo ciclo de mudanças e de desenvolvimento do país. (Clique AQUI)

Ela falou ainda sobre o desempenho do Brasil diante da crise internacional, e voltou a reforçar suas escolhas por preservar a política macroeconômicas sem desemprego e sem arrocho salarial, como ocorria no passado. (Clique AQUI)

HOMOFOBIA
Logo depois do debate, Dilma apresentou mais uma posição concreta, condenando a homofobia e defendendo sua criminalizarão. “Sou contra qualquer forma de violência contra pessoas. No caso específico da homofobia, acho que é uma ofensa ao Brasil. Então, fico triste de ver que temos grandes índices atingindo essa população. Acho que a gente tem que criminalizar a homofobia, que não é algo com o que a gente pode conviver”, afirmou Dilma. (Clique AQUI)
Veja abaixo alguns momentos de Dilma no debate:


"SEM APOIOS NÃO HÁ GOVERNO ESTÁVEL"

"PRÉ-SAL É PASSAPORTE PARA O FUTURO"

PARCERIA COM GOVERNOS ESTADUAIS