terça-feira, 19 de agosto de 2014

Israel reinicia agressão contra Faixa de Gaza - Portal Vermelho



Israel reinicia agressão contra Faixa de Gaza - Portal Vermelho
O regime de Israel reiniciou o ataque contra a sitiada Faixa de Gaza na manhã desta terça-feira (19). Segundo meios palestinos, o regime de Telavive lançou um ataque contra 10 localidades no enclave.



Blindados de fabricação americana reiniciaram genocídio na Faixa de Gaza


Aviões israelenses bombardearam áreas de cultivo em Beduina (norte) e outras duas partes do bairro de Zeitoun e no leste de Khan Iunis. Barcos israelenses também dispararam contra a costa de Gaza.

Segundo fontes palestinas, duas crianças palestinas do bairro de Rafah foram feridas nos ataques, que também tiveram a participação de blindados por terra.

A nova agressão começou depois que o premiê Benjamin Netanyahu ordenou o exército a atacar o enclave, após ter conhecimento de relatórios feitos por fontes israelenses de que três foguetes teriam sido lançados contra territórios ocupados.

Em seguida, Netanyahu ordenou a saída de forma unilateral da delegação israelita que mantinha uma conversação indireta com palestinos na cidade do Cairo, no Egito, sobre uma extensão da trégua acertada há dez dias.

Em resposta, o porta-voz do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) da Palestina, Sami Abu Zuhri, repudiou as alegações sobre os disparos de foguetes caseiros a partir de Gaza e assegurou que tais afirmações "não têm base sólida".

"Não tenho nenhuma informação sobre lançamento de foguetes a partir de Gaza. Os ataque israelenses têm como finalidade sabotar as negociações aqui na cidade do Cairo", agregou o porta-voz.

Horas antes, na mesma jornada, o porta-voz do Hamas havia informado que o regime israelense estava criando obstáculos nas negociações e estava levando as conversas para o que chamou de "beco sem saída".

Há 43 dias o regime de Telavive deu início à mais uma agressão contra a Faixa de Gaza, que resultou no assassinato de 2016 palestinos, dentre eles 516 crianças. Além destes assassinatos, 10.195 pessoas foram feridas, dentre elas 3.084 menores de idade.

Com informações da HispanTV.