sábado, 5 de julho de 2014

Reeunião de solidariedade ao Estado da Palestina em Brasília, 09 de Julho 15h na Câmara - CEBRAPAZ

Desde o desaparecimento e morte de três jovens colonos israelenses, Israel vem adotando uma política sistemática de punição coletiva aos palestinos, destruindo casas, bombardeando áreas residenciais com armas químicas, provocando a morte de vários civis, inclusive várias crianças e adolescentes.
O que está por trás dessa agressão infame é uma reação desesperada de Israel para tentar impedir a concretização do novo governo de unidade nacional, com o acordo entre a Organização pela Libertação da Palestina (OLP) e o Hamas.
Para demonstrar a nossa solidariedade com a luta do povo palestino e denunciar as reiteradas agressões e crimes de Israel, convidamos você para uma reunião dos movimentos populares do DF, com o objetivo de definer as formas de luta e solidariedade

> Quarta-feira, dia 09 de julho – 15 horas
> Comissão de Cultura – Câmara dos Deputados
> Anexo II - Pavimento Superior - salas 168/169-C
Compartilhe este convite com todas as pessoas que são solidárias com a luta do povo Palestino.


Cebrapaz emite nota contra "os crimes do regime sionista Israel"


Na contínua escalada da violência pelo regime israelense contra os palestinos, na Cisjordânia, na Faixa de Gaza e em Jerusalém Oriental, territórios ocupados ou bloqueados por Israel, o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) divulgou uma nota, nesta sexta-feira (4), denunciando os crimes de um "governo extremista" e convocando aos que apoiam a luta dos povos pela autodeterminação a prestar sua solidariedade aos palestinos. Leia a nota a seguir. 


Maan
Funeral, em Hebron, de Mohammed Dudin, menino palestino de 15 anos morto pelo ferimento na cabeça, causado pelo disparo de um soldado israelense na noite de 19 de junho. Funeral, em Hebron, de Mohammed Dudin, menino palestino de 15 anos morto pelo ferimento na cabeça, causado pelo disparo de um soldado israelense na noite de 19 de junho.
O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) vem a público para denunciar mais uma vez os crimes do regime sionista de Israel contra os palestinos. Desde o desaparecimento de três jovens colonos israelenses, residentes ilegalmente em terras palestinas, Israel segue uma política de punição coletiva contra o povo palestino, que já resultou em centenas de prisões.

Leia também:
Israel envia tanques à fronteira de Gaza e ataca na Cisjordânia
Outro jovem palestino é morto; violência coloca crianças em foco
Saeb Erekat: Paz na Palestina é impossível sem a ação internacional
Israel decide punir palestinos por novo governo expandindo a ocupação

Por trás dessas ações, está o desejo do governo extremista de Netanyahu de boicotar o recente acordo entre o Hamas e o Fatah para criar um governo de unidade nacional palestina. Com isso, o regime sionista pretende justificar a ampliação das colônias e mais expulsão em massa de palestinos.

As provocações de Israel seguem, com prisões e assassinatos de jovens palestinos, bombardeio de cidades (em especial Gaza) e a retomada da política de demolição de casas. O governo israelense já demonstrou não querer a paz. Insiste na sua política de apartheid e limpeza étnica, guerra e genocídio.

Por isto, é preciso que todos os setores comprometidos com a paz e a solidariedade internacional levantem as bandeiras em favor do povo palestino e o ajudem a denunciar esses crimes do sionismo.

Abaixo o apartheid racista de Israel!
Viva a luta do povo palestino!
Viva a solidariedade aos povos!

Socorro Gomes,
Presidenta do Cebrapaz

Fonte: Cebrapaz