quinta-feira, 24 de julho de 2014

O dever do Brasil em denunciar o genocídio de Israel contra a Palestina - Paulo Vinícius Silva

O Brasil tem o dever de se pronunciar sobre o genocídio em Gaza, a monstruosidade dos ataques a civis, o extermínio de quase duzentas crianças. Israel esqueceu, em sua invectiva sobre o "anão diplomático", que o Brasil, infelizmente, graças ao voto do Ministro Osvaldo Aranha DESEMPATOU a votação que decidiu pela CRIAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL. Mas isso jamais foi ser a favor das monstruosidades que o Sionismo cometeu.

É dever nosso, sim, somarmo-nos à denúncia dos crimes do Sionismo. E é uma honra, uma alegria, que o governo de Herodes Netanyaahu ataque o Brasil. Israel, sabidamente, nada entende do futebol. Seu esporte preferido está longe do jogo bonito, o esporte favorito do sionismo israelense faz-se com cabeças de crianças palestinas, com 80 % de civis assassinados, com armas proibidas, inclusive armas nucleares clandestinas, a soldo estadunidense, que lhes brinda a maior ajuda militar do planeta.

Assim, qualquer bobagem que digam os assassinos covardes, nada mais é, para o Brasil, que  motivo de orgulho.
Dilminha Dilma Rousseff, orgulho de você não ter se calado e desde bem antes ter afirmado a necessidade de reconhecermos o Estado da Palestina!

Solidariedade!!! Genocidas sionistas, cessem o massacre!